quinta-feira, 8 de setembro de 2016

SÓmente

Me sinto tão só
Que nem a luz
E nem as trevas
podem me encontrar.

Estou tão só,
Que nada traduz
As mazelas
Que estão a me matar.

Fabiano Favretto

Nenhum comentário:

Postar um comentário