segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Recaída

Se vejo sua foto,
Paraliso a timeline;
Mesmo que eu desanime
Devo manter o foco.

Os olhos que já vi,
A boca que um dia beijei;
Não mais os encontrei,
E a boca não mais senti.

O que passou não voltará,
E recaídas acontecem.
Quem um dia poderá

Suprir carências que enlouquecem?
Alguém um dia haverá
De curar as dores que aparecem.

Fabiano Favretto

Nenhum comentário:

Postar um comentário