quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Sem saída

Para onde iremos fugir,
Se não podemos nos esconder?
Não teremos metas, para onde correr,
Se podem nos coagir?

A situação está acertada,
E a população continua cega.
Não há luta, não há entrega,
Minha geração será soterrada?

Pobres de nós que tentamos agir,
Sem sabermos o que fazer!
Se temos que escolher qual lado cair

Nos restaria somente morrer.
Não há mais como sair
Nem também como viver.

Fabiano Favretto

Nenhum comentário:

Postar um comentário