domingo, 23 de julho de 2017

Bendito Whisky

O frio estremece,
O jazz aquece.
O amor aparece;
E o whisky, amortece.

Fabiano Favretto

Canto de desabafo

Meu canto de desabafo
Não é um canto qualquer,
Pois se sozinho estiver,
Não estarei estupefato.

Esse meu canto
Não é aqui, nem lá
Não é em si, nem acolá;
Nem sequer dá dó.

Esse canto eu canto
E assim é,
É assim sem pranto,

Sem desencanto,
Sem fé
Sem próprio canto.

Fabiano Favretto

Dó a Dó

As notas estão
Todas soltas
No braço do violão;
Basta querer encontrá-las...
Ou não!

Fabiano Favretto

Corrói

Quando o vinho bate
Em conjunto com a vida,
Apanho, é um embate
De tanta dor sofrida.

E o Blues que me move,
Mas não menos me dói,
Pois este cão se comove
E minh'alma se corrói.

Fabiano Favreto

Glicose

Famigerada
Glicose,
Oh meu Deus,
De doce terei
Doce overdose.

Fabiano Favretto

domingo, 16 de julho de 2017

Paradoxos Culinários

Se eu cozinho
Quando estou só,
É porque de alguma maneira
Eu te encontro.

Frito, empano, asso,
Degusto.
Sozinho.

Se eu te encontro,
Eu não mais cozinho.
Seu tempero é suficiente,
E sua boca me devora.

Se eu cozinho,
Quando estou só
Sempre erro nas porções:
Não cozinho para mim somente;
Cozinho dois corações.

Fabiano Favretto

fAzia

Azia
Faz parte;
Mas antes,
Eu fazia
Arte.

Fabiano Favretto