sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Já o fiz em pensamento

Solte os cabelos,
Que eu solto as feras;
Tire os óculos
E te despirei inteira.

Fabiano Favretto

Fim de show

E a sala aos poucos
Vai ficando vazia,
Até somente
O Jazz, todavia,
Preencher o ambiente.

Fabiano Favretto

Jazz

Um baixo sem trastes,
E um violão;
Não me maltrate.

Fabiano Favretto

Nem bituca

Sem dinheiro para ter,
Sem direito para ser.
Sem dinheiro para ser,
Sem direito para ter.

Fabiano Favretto

Sem ele o Jazz jaz

O baixo
É a alma
Do Jazz

Fabiano Favretto

Vezes

Tem vezes
Que nada sai,
E vezes
Que nada sei.

Fabiano Favretto

De abóbora

Meu coração
É
Doce de abóbora.

Fabiano Favretto