domingo, 15 de julho de 2018

Paradidático

O nosso lençol usamos
De modos paradidáticos,
Jamais de modos pragmáticos
Nesse amor que lecionamos.

Pássaros cantarão lá fora,
E nossos corpos dançarão na cama
Nesse aprendizado de quem se ama,
E no final da aula não iremos embora.

Fabiano Favretto

Marcas de amor

Deixe marcas em minha pele,
Como aquele desenho que fizestes.
Deixe marcas que se revelem,
Como uma rosa que floresce.

Deixe a marca em mim,
Assinatura de seu perfume!
Aroma que dure até o fim,
Até que surjam os vagalumes!

Deixe a marca do seus lábios,
Como rosa e carmim!
Como o caminho de um sabio,
Quero mostrar o melhor de mim.

Mas deixe a marca que eu gosto,
A marca com fervor!
Que posso ver em seu rosto
Depois que fazemos amor!

Fabiano Favretto

Marca de laço

Deixe marcas em mim,
Mas não marcas no coração.
Deixe marcas em mim,
Mas nao me deixe no chão.

Deixe marcas em mim,
Mas marcas que eu admire!
Deixe marcas em mim,
Mas marcas que ninguém tire!

Mas não faça marcas
Simplesmente por marcar,
Porque por mais que faça

Eu te amar,
A marca me enlaça
A ponto de me matar.

Fabiano Favretto

sábado, 14 de julho de 2018

Soneto pigmentado

Inventei uma cor
Jamais catalogada,
E que se bem explanada,
Pode ilustrar o amor:

Cor quente e fria,
Com variação constante:
Pigmento colorante
Que queima e dá hipotermia.

Essa cor primeiramente,
Não é melhor que as demais:
Ela colore somente

Os nossos ais,
De formas incoerentes,
De formas naturais.

Fabiano Favretto

Er...

Ar
Are
Arre!
Erra
Era
Er...

Fabiano Favretto

Não Bem

Não, meu sábado não!
O domingo tudo bem,
Mas meu sábado não!
Se tu não faz por bem,
Negam-te: sempre não!
Se tu age por bem,
Contigo será um não.
Hoje estarei bem?
Não, hoje não!

Fabiano Favretto

terça-feira, 10 de julho de 2018

Cor de Laranja

Cor laranja que gosto,
Mil sóis nesta cor acolhem:
É um sorriso que me socorre,
E a bonita luz em teu rosto.

Laranja, cor, tijolo, chão:
Cítrico paralelepípedo
Que resplandece vívido
Em constante ilusão.

Cabelos cor de laranja,
Cabelos que reluzem sempre!
Cabelos com beleza recorrente
Da ponta dos fios até a franja.

Laranja também é a vida,
Que em cor quente tem passado!
Laranja, tom adocicado
Com a cor da tua beleza vivida.

Fabiano Favretto