quarta-feira, 1 de abril de 2015

Olhos negros

Aqueles vastos olhos negros
Os quais nunca me olharam
Mas que sei, são serenos,
Já de começo me encantaram.

Qual a felizarda direção
Que estes olhos miram?
Se fosse meu coração,
Meus sentidos me trairiam.

Ah, aqueles vastos olhos negros
Se um dia para mim olhassem...
Acabariam meus desassossegos.
Se um dia eles me fitassem...

Fabiano Favretto

Nenhum comentário:

Postar um comentário