quinta-feira, 30 de abril de 2015

Desnudo

Nestes dias passados e ausentes,
Nordeste e sul se encontraram;
Fundiram-se nossos corpos quentes,
E em um só prazer se acabaram.

Nessa luta de desvencilhamento
Daquilo que se fazia virtual,
Forjado foi meu real conhecimento
Do seu corpo, pele, suor e sal.

Não obstante, a vontade e o vício chegam
Para jogar minha pobre alma na aflição,
Ao não sentir o gosto dos lábios que beijam
Ao te ver desnuda - minha imaginação.

Fabiano Favretto

5 comentários:

  1. 👏👏👏 lindo. Mas o que é mesmo o real? E o que seria de nós, pobres mortais, sem a fantasia, a imaginação? Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PS. Estas interrogaçõezinhas aí eram para ser aplausos, aparelho doido ... rsrs

      Excluir
    2. PS. Estas interrogaçõezinhas aí eram para ser aplausos, aparelho doido ... rsrs

      Excluir
    3. É real. Foi real :$
      Mas em minha imaginação,
      reconstruo a cena mil vezes.

      Beijos :*

      Ps.: Sem a minha imaginação, sou um galho seco.

      Excluir
  2. 👏👏👏 lindo. Mas o que é mesmo o real? E o que seria de nós, pobres mortais, sem a fantasia, a imaginação? Bjs

    ResponderExcluir