quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

Quarta à noite

Desde ontem eu tenho pensado
Na tua presença, e essencialmente
Na tua forma tão assim, eloquente.
Lembro de ter te beijado.

Lembro inclusive de seus olhos,
Eles atuavam ao mesmo tempo
Em que me mostravas contento.
Eram olhos bons, mas perigosos.

Eu ainda tenho pensado em seu abraço
E lembrado dos arrepios por sentir
Seus beijos carinhosos em meu pescoço.

Toda noite de quarta deveria possuir
Alguma possibilidade desse enlaço,
Do sereno, e de seu perfume eu sentir.

Fabiano Favretto


Nenhum comentário:

Postar um comentário