terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Sem reflexos

Ora, e agora neste lamento
Qual lúgubre corvo velho,
Remoerei mais um descontento:
Por que não me vejo no espelho?

Fabiano Favretto

Nenhum comentário:

Postar um comentário