quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Mais que eu

Um corte rápido,
Rápido e limpo.
Nem sangue jorrará,
E minha cabeça rolará
Na maior desenvoltura,
Como cena de pintura,
Nesse vermelho
Tão mais alheio
Que coração meu;
Mais alheio que eu.

Fabiano Favretto

Nenhum comentário:

Postar um comentário