terça-feira, 28 de março de 2017

Me desculpa

Puro desamor,
Por isso não avistamos
Nem sequer
Um disco voador.

Quem nos visitaria
Se matamos o mundo?
E bem lá no fundo
Quem sabe alguém pensaria

Que a vida é pouca
E as bocas muitas!
A ganância louca

Os visitantes espanta!
Senhor ET, me desculpa,
Aqui a vida se suplanta. 

Fabiano Favretto

Nenhum comentário:

Postar um comentário