domingo, 11 de janeiro de 2015

Vai por mim

Vai por mim,
Eu já não quero ir.

Fabiano Favretto

3 comentários:

  1. Vai por mim,
    a sua poesia
    não tem um
    ponto dito: fim.



    Fique em paz, Fabiano!
    Amanda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah,
      Se tiver ponto,
      Serão reticências.

      Obrigada pela visita.
      Beijos.

      Excluir
    2. Viva a reticências, meu caro!


      Fique em paz,
      Amanda.

      Excluir