quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Ressaca

Vinho
Bem de longe,
Trazido
Aos montes
Nestes caminhos
De chão
Batido:

Vinho
que eu gosto,
Venha
Que eu tomo
Uma taça,
Em companhia
Cheia de graça.

Dividimos
Garrafas
Em bebedeiras
Desordenadas.
No sereno dormimos
Esperando 
Que o vinho
Não deixe ressaca.

Fabiano Favretto

2 comentários: