sábado, 3 de janeiro de 2015

Máscara

Comprei uma máscara
Para sorrir escondido
Por detrás das paredes
Do ser-surpreendido.

Nesta máscara,
Escondi minha raiva:
Minha face ninguém viu.
Minha face alguém verá?

Fabiano Favretto

Nenhum comentário:

Postar um comentário