terça-feira, 26 de agosto de 2014

Cor-de-Rosa


A rosa cheirosa,
Semi-aberta e desejada.
A rosa
Cor de rosa branca
Pálida à lamparina
E vívida na penumbra.
A rosa dos ventos
Do sul ou do norte,
Das amplas direções
Trazei-me sorte.
Rosa das rosas,
A rosinha e a rosa grande.
Do buquê,
A rosa na mão da morte,
E da cor do sangue
A rosa forte.
A rosa rosa:
Em fragrância tênue
Tua boca
Cor-de-rosa.

Fabiano Favretto

Nenhum comentário:

Postar um comentário