domingo, 22 de fevereiro de 2015

Meia garrafa

Que vontade de tomar vinho,
Mas não sozinho. 
Entende?

Cheia uma taça,
Sozinho é sem graça.
Compreende?

E se você chega aqui,
Quem eu mais bela vi
E me surpreende?

Só tenho agora meia garrafa
E o calor que abafa...
Saudade que prende.

Fabiano Favretto

Nenhum comentário:

Postar um comentário