quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Efervescência em pleno estado

Estou cuspindo ácido,
Fruto profano de minha azia
Que redundante, corrói plácido
As cavidades de minha alma vazia.

Fabiano Favretto

Nenhum comentário:

Postar um comentário