quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Divã

Era uma hora da manhã,
E talvez eu tivesse 
Alguma chance de dormir.

Mas eu estava deitado no divã
E se nada acontecesse,
Estaria a madrugada a surgir.

Como pensar e dormir,
Como sonhar e acordar.

Estou eu a me definir
Por muito tempo te amar.

Era uma hora da tarde,
E talvez eu tivesse
Alguma chance de acordar.

Mas eu era um  covarde,
E o medo empobrece
A vontade de caminhar.

Como voar sem cair,
Como viver sem penar.

Estou pensando em persistir
Por não deixar de te amar.

Fabiano Favretto

2 comentários:

  1. ;) Que o amor e a tua inspiração nunca acabem :))

    Bjoo'o

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma é causa
      Outra consequência.
      Se um dia o amor acaba
      A inspiração me ajuda
      Em minha vida
      Dar sequência?

      Beijos

      Excluir