terça-feira, 18 de novembro de 2014

Costas

As tuas costas 
Desnudas
Eu vejo,
E seus cabelos 
Negros
Roçam roçam
A sua pele branca.
Uma pintinha
No ombro
Me instiga a querer
Ver mais você,
Beijar sua pele
E olhar em seus olhos.
Você sentiria arrepios
Se eu encostasse
A minha
Barba semi-ruiva
Em suas costas?
Mulher bonita
Do rosto oculto.
Onde se esconde
Você,
Tão bonita flor?

Fabiano Favretto

Nenhum comentário:

Postar um comentário