quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

A mar é

Das pedras da praia
Escolhestes a elementar,
E há lá tanto mar
Do dia até que a noite caia.

As conchas que me destes
Foram as mais belas,
Simplesmente encantadas:
São um dos melhores presentes.

Mas eis a sua presença
Mais essencial que todo o mar,
Pois você em sua essência

Faz-me tanto admirar!
Causa-me no peito uma ardência,
Uma vontade de te amar.

Fabiano Favretto


2 comentários:

  1. Pois é bom quando o amor chega desta forma, quebrando todas as barreiras, desatando os nós.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando amar é se confundir com a maré pode-se dizer que se ama de verdade.

      Obrigado pela visita, Carol!

      Abraço,
      Fabiano Favretto

      Excluir