segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Azul, dente-de-leão

É tanta flor no caminho,
Mas nenhuma dessas flores
Retratam os seus perfumes
Ou parte de meu carinho.

Porém há flor diferente
Que na pele é retratada,
E essa flor tão perfumada
De cor nada recorrente

É de minha amada.
Flor de dente-de-leão
Tão doce ilustrada,

Onde meus lábios até então
Percorreram essa estrada,
Extasiando meu coração.

Fabiano Favretto

Nenhum comentário:

Postar um comentário