domingo, 6 de dezembro de 2015

É tanto(a)

É tanta chuva que cai,
É tanta água a correr;
É tanto tempo que vai,
É tanto calo a doer.

É tanto carro a andar,
É tanto escarro a sair;
É tanta gente a gritar,
É tanta dor a surgir.

É tanto medo lá fora,
É tanto frio aqui dentro;
É tanta gente indo embora.
É tanta borda no centro.

É tanto por enquanto,
É tanto por um tento.
É tanto, e no entanto
É tanto descontento!

Fabiano Favretto

Nenhum comentário:

Postar um comentário