quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Acontece.

O universo conspira
E o destino é célebre.
O meu cérebro pira
E não entende o que deve.

As coisas acontecem
Contra a minha razão.
Os sentimentos perecem
Por eu não ter evasão.

Se não há destino,
Não hei de correr.
Se não há objetivo,
Por que hei de sofrer?

Cansei de esperar
Pela justiça que não vem.
Comecei a suspeitar
Que ser bom não convém.

Fabiano Favretto

2 comentários:

  1. Convém, sempre convém!!
    Adorei, ótimo!!
    ;))

    Beijoo'o

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre!
      Mas às vezes da vontade
      De jogar tudo pro alto :x

      beijo :*

      Excluir