segunda-feira, 28 de julho de 2014

Persistência

Se meu viver não é eterno,
Meus versos são.
Minha mente pode ir ao inferno
Mas meu versos não vão.

Poderei não mais existir,
Mas meus versos estão gravados.
Sempre haverão de persistir
Estes meus poemas rimados.

Fabiano Favretto

Nenhum comentário:

Postar um comentário