terça-feira, 15 de julho de 2014

Invisível


Ao seus olhos meu amor é invisível.

Fabiano Favretto

2 comentários:

  1. "O que não se vê e ainda é poesia?" ou ainda "O que vemos e ainda é poesia?"

    Transparentemente poético, caro Fabiano!


    Fique em paz,
    Amanda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Amanda!
      Somente olhos poéticos podem ver
      Muito do que está oculto ;)

      Abraços,
      Fabiano Favretto

      Excluir