segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Formidável

Uma tarde formidável
Daquelas para recordar-se.
Um dia ensolarado
Daqueles de admirar-se.

A companhia, eu lhe digo:
Nada deixou a desejar.
Sua presença linda e sincera
Nada mais eu poderia esperar.

Era domingo de dezembro:
Pleno, o verão se fazia.
E num abraço demorado,
Dela eu me despedia.

Mas triste, 
Triste eu não pude ficar.
Quantos domingos hão de vir,
Antes do verão acabar?

Fabiano Favretto

Nenhum comentário:

Postar um comentário