terça-feira, 31 de dezembro de 2013

2013/ 2014

- Oba! Mais um presente?
- Sim! Abra logo!
- 2014? Por que mais um ano?
- Bem, veja... 2013 está todo velho e gasto!
- Mas Papai, não deveria-mos consertá-lo?
- Não, não. Agora é tarde. Use este novo e esqueça tudo o que você fez de ruim em 2013.
- Mas Pai! Se eu esquecer, como poderei fazer tudo diferente em 2014?
- Somente esqueça. É o que venho fazendo há muito tempo...

O garoto, sozinho, pensou alguns instantes e saiu correndo da sala. Logo, volta com uma caixa de ferramentas que arrasta por todo o assoalho.
Com muito esforço, o garoto remove o último digito de 2013 e substitui pelo número 4, formando assim, em um conjunto de novos números e remendos um humilde 2014.


Sim, é preciso que coisas novas venham, mas também é preciso
olhar para trás para ver o quanto se progrediu, o quanto tudo foi mudado, e
também o que ainda pode ser mudado.
Um novo ano não é feito somente de promessas, mas também de
correção de erros e recuperação de valores que foram deixados de lado 
no ano anterior
Não sei o de vocês, mas meu 2014 será bem remendado.

Fabiano Favretto

Nenhum comentário:

Postar um comentário