quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Ultimamente

A vida é engraçada
Pelas ausências que nos apresenta;
Uma palhaçada,
Pelas colunas que nos sustenta.

Mas ainda existem lacunas,
Verdadeiras anedotas,
Que como dores rotas,
Marcam feridas profundas.

Ando hoje estranhamente
A fomentar meu senso de humor,
Pois a minha carência de amor
Está grande ultimamente.

Fabiano Favretto

Nenhum comentário:

Postar um comentário