domingo, 1 de janeiro de 2017

Gerador duplo

Seus lábios polivalentes,
Carregados dos átomos mais severos,
Dos quais, os elétrons latentes
Penetraram sob minha pele - vários!

E eis aquela física do atrito,
Com cargas magnéticas de nosso tesão;
Em nossos movimentos imito
Uma nova quebra nuclear - fissão!

Com cargas elétricas opostas,
Permanecemos a nos atrair,
Para que as nossas resistências

Continuem o seu papel cumprir,
E assim nos incandesça
Para toda energia à nós consumir.


Fabiano Favretto

Nenhum comentário:

Postar um comentário