terça-feira, 20 de outubro de 2015

Diabo de esperança!

O Diabo foi para a aula de matemática. Era dia de prova. Sentou-se na carteira à minha frente, como se fosse um aluno comum. Percebia eu, que ele sentia-se feliz com tal aula.

Na minha cabeça:
"Mas por que diabos o capiroto está tendo estas aulas de matemática? E na minha classe ainda.."

- Certa vez, disseste que estas aulas são o inferno! - Falou o capeta com um sorriso bobo.
- Mas foi sentido figurado! Apenas forma de expressão!- Respondi
- E por que tu não resolve estas expressões então?
- Porque não tive tempo de estudar.. Agora seja o que Deus quiser!

O tinhoso fez cara de desprezo, e numa labareda de fogo, sumiu. À minha frente nada mais restava além de uma prova em branco. Os ponteiros giravam e a prova continuava não resolvida. Minha falta de capacidade era o "x" da questão.
De repente, vejo uma luz. Um anjo senta na carteira à minha frente, antes ocupada pelo "coisa ruim". Acho que era a esperança. Falei baixinho:

- Passa cola!

O anjo balançando a cabeça em gesto de negação, me entregou um relógio despertador.

TRIIIIIIIIIIIIIIIIIM

O sinal de fim da aula toca. Não, era o despertador - 06:30 da manhã - dia de prova.

- Sonhei? Talvez dê tempo de estudar um pouco.. ô diabo de esperança!

Fabiano Favretto

Nenhum comentário:

Postar um comentário