domingo, 17 de junho de 2018

Soneto de toda sombra

Acaba mais um final de semana,
E com ele, minha vontade de viver,
Pois não tive nenhum momento de lazer
E agora meu peito só reclama.

Roubastes, sim, minha vontade
E pela falta desta, sinto remorso.
Mais uma vez assim me torço
Por achar que é dura a verdade.

Pareces bonita neste domingo,
E alheia à culpa alguma;
De ressentimento não tem um pingo,

E eu aqui nessa penumbra!
Esse domingo agora findo
Imerso em toda sombra.

Fabiano Favretto

Nenhum comentário:

Postar um comentário