domingo, 17 de junho de 2018

Poeta morre sozinho

Talvez tenha começado
A escrever poesia
Para justificar esta solidão
E também esta sina
Que me acompanha até então:
Poesia é minha mera justificativa
Para remoer toda esta situação,
E rir/ chorar de minhas amarguras,
Que sempre me atiram ao chão.

Estou a apenas um passo
De considerar-me poeta,
Para que de forma completa
Eu não assuma todo meu fracasso.

Fabiano Favretto

Nenhum comentário:

Postar um comentário