segunda-feira, 26 de março de 2018

Choremos

A falta de sensibilidade
Que ainda nos falta
É a ferida mais alta
A assolar a realidade.

Quais pedras brutas,
Não lapidadas por medo
De sucumbir ao enredo
Dessa sociedade fajuta,

Queremos mostrar coragem
E afirmar o que não queremos,
Para que não nos reparem

Em meio à tantos erros.
Faço um apelo sem ultraje:
Homens, agora, choremos.

Fabiano Favretto

Nenhum comentário:

Postar um comentário