terça-feira, 1 de setembro de 2015

Dá-me

A Lua, Lua Ah!
Deixa-me em desgraça;
Antes fosse minha cura.

A Lua, Lua Ah!
Dá-me uma taça
Cheia de amargura.

A Lua, Lua Ah!
Cheio de brilho e graça:
Infortuna desventura.

Fabiano Favretto

Nenhum comentário:

Postar um comentário