quarta-feira, 10 de junho de 2015

Invenção

O que alguns chamam de desespero,
Eu chamo de sublime tempo de invenção
Onde na vida criam-se temperos
para evitar uma tragédia, decepção.

Na verdade, se o desespero é presente,
A tragédia já fez-se como causa.
Mas a decepção é ainda ausente
Se a falta de esperança não me arrasa.

Fabiano Favretto

2 comentários:

  1. Gostei. E que a poesia faça parte de todos os nossos dias. Grande abraço, sorte, luz e literatura, sempre!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que a poesia nunca deixe de fazer parte.
      Abraços e obrigado pela visita!

      Fabiano Favretto

      Excluir