quarta-feira, 25 de março de 2015

Não mais

Se a mim menospreza,
Fico eu indiferente.
Falta de sutileza
Não traz dor permanente.

Se não me responde,
Tanto faz ou tanto fez.
Só me diga aonde
Não te encontrar outra vez.

Se me ignoras,
Deixei de importar-me.
Não conto mais as horas
Nem vou mais queixar-me.

Fabiano Favretto

2 comentários:

  1. E tudo passa. E o que ontem doía, hoje é só lembrança distante. E amanhã novo dia!
    Bjos.

    ResponderExcluir