terça-feira, 27 de maio de 2014

Reclames

Minhas poesias
São tímidas.
Na verdade,
São envergonhadas.

Pouco aparecem
Ou se manifestam.
Quando "dão as caras",
Como é difícil capturá-las:

Geralmente estou no ônibus
Sem papel
Ou qualquer outro meio
De registro.

Comprei um caderno,
Mas não é o suficiente.
Quando a ideia surge
"PUF!" já sumiu.

Chego em casa
E forço a memória.
Se não fosse minha teimosia,
Eu nada haveria escrito.

Tento, invento
E remendo algumas ideias.
No fim é este o resultado:
Os reclames de um teimoso.

Fabiano Favretto

2 comentários:

  1. É por aí... às vezes pra pior né?! rsrsrs
    Você ta escrevendo muito bem Fabi, guarde esses cadernos, eles ainda vão valer muito =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estão guardados, porém sempre à mão. (vai que eu precise né) hahaha.
      Obrigada, Fran. Saiba que fico muito feliz por você ler meu poemas *-*
      Abraços

      Excluir