domingo, 24 de novembro de 2013

O amor

O amor
Talvez seja mais subjetivo.
Talvez mais direto
Ou quem sabe, indeciso.
O amor
Talvez seja amora silvestre
Que em meio aos espinhos
Cresce suculenta, doce e alegre.
E que quando em tempo exato colhida,
Em tons rosados e rubros
Os lábios da amada enaltece.
O amor
Talvez seja rocha no mar,
Que de onda em onda
Deixa-se esfarelar,
À ponto de tornar-se apenas
Areia e sal.
O amor
Talvez seja finalmente
Ou simplesmente possa ser
Necessariamente amor.

Fabiano Favretto

Nenhum comentário:

Postar um comentário