domingo, 8 de setembro de 2013

Lua

Lua nova,
Sempre escondida.
São escuras as noites:
Parece perdida.

Lua Crescente
Com tanta esperança
Muito elegante
E com graça tamanha.

Lua cheia
Prateada esfera
De poeira coberta
Com muitas crateras.

Lua minguante
Esvaindo-se vai
Refazendo o ciclo
Nova em folha ela sai.

Fabiano Favretto

Nenhum comentário:

Postar um comentário