domingo, 22 de setembro de 2013

Euforia

Alegraste minha noite
Assim como os pássaros
Alegram um dia quente
De primavera.
Senti-me eufórico
Como se houvesse
Tomado vinho tinto
Do Mediterrâneo.
Mas o que
Impressionou-me
Foram suas poucas palavras,
Que como poesia saíam 
Em esplendor infinito,
Ressoadas pela doçura
De sua boca
E assim gravadas 
No mármore gelado
De sua ausência
Ao que posso chamar de
SAUDADE.

Fabiano Favretto

Nenhum comentário:

Postar um comentário