domingo, 17 de maio de 2015

Dependente

Te encontrei em meus versos,
E me perdi nos seus beijos.
Procurei caminhos inversos
Para realizar meus desejos.

E assim imprevisivelmente,
No teu abraço a glória encontrei.
E de forma simples, dependente
Do seu doce amor eu me tornei.

Fabiano Favretto

2 comentários:

  1. E são estes perder-se e encontrar-se que fazem a vida valer a pena, Favretto! bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah sim!
      Perder-me neste labirinto
      para poder encontrar-me
      é o que tenho mais efeito
      e o que tem causado mais efeito.

      Bjs

      Excluir