domingo, 26 de novembro de 2017

Tatuagem

Será que o tal do amor
É isso de estar presente,
E ao mesmo tempo distante
Cercando-nos de dor?

Tatuei em ti minhas iniciais,
Não para fazer de ti a minha propriedade,
Mas para indicar toda a sobriedade
Dos meus sentimentos principais:

O que sinto por ti é puro,
Diferente da tinta que sai.
É igual uma ferida no escuro

Que como na luz cicatrizando vai,
Ou então a coragem que procuro
Que em sua presença se esvai.

Fabiano Favretto

Nenhum comentário:

Postar um comentário