sábado, 11 de janeiro de 2014

Sustentável

Minha vida
É um livro
Feito de 
Papel reciclado.

Fabiano Favretto

8 comentários:

  1. E que ela continue assim, ecologicamente correta e esperançosamente cheia de poesia.


    Fique em paz, Fabiano.
    Amanda.

    ResponderExcluir
  2. Enquanto existir
    O poder da transformação,
    Continuarei reciclando
    O meu coração. haha

    Abraços,
    Fabiano Favretto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que graça, Fabiano!

      E fazes o correto
      do pretérito
      quase profético:
      cuidar do que é
      de dentro
      pode ser o teu alento.


      Fique em paz,
      Amanda.

      Excluir
    2. Lindas palavras, Amanda!

      Cuidar das batidas
      Que de dentro vêm
      É sim meu alento,
      E que muito
      Convém
      Quando não existe sustento
      No que acredito
      Que possa parecer
      Um futuro
      Mais que perfeito.

      Abraços,
      Fabiano Favretto


      Excluir
    3. Fico contente,
      meu caro Fabiano,
      é muito coerente
      o que dizes sobre o
      nascimento constante
      de um inocente coração:

      é um benfazejo
      quando não há
      a existência de um arquejo
      e sim um sobejo,
      num amontoado de palavras
      com tantos finais de "ejo",
      espaço para os mais
      belos sentimentos.

      Ai a gente confirma
      que
      ainda estamos vivos.


      Fique em paz,
      Amanda.

      Excluir
    4. É bom viver
      E poder rimar.
      E digo mais:
      Remar.
      Remar contra
      A correnteza
      E também ter a certeza
      De sempre poder contar
      Com a força da poesia.

      E os arquejos
      Mesmo que venham,
      Os juntarei com goiabada.
      suaishdusah

      Nada melhor do que
      Shakespeare, não acha?

      Abraços,
      Fabiano Favretto

      Excluir
    5. Ah, Fabiano, risos!

      Continue versejando
      enquanto remas
      porque não tem cena
      mais bela, jovem poeta.


      Não tem como não amar, Fabiano. Shakespeare é divino!

      Fique em paz,
      Amanda.

      Excluir
    6. Versejarei
      Em meu barco
      Feito de palavras
      E rimas.

      Abraços,
      Fabiano Favretto

      Excluir