quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Elixir

Aqui fico eu
A imaginar
Qual é o néctar
Que há de brotar
Do cálice
De tua boca.

Será
O néctar
Do fruto mais doce
Nascido
Da linda flor
De seus lábios?

Será fogo,
Ou lava de vulcão?
Será
Pimenta vermelha
Tal qual tempero
Da paixão?

Será por certo
Tênue sabor
Adstringente
Que como vinho seco
Insiste em dominar
A minha mente.

Terá também
Textura aveludada:
Passeando
Pela boca,
Língua
Venturosa!

Será este enfim
O meu elixir
Não poderei viver
Enquanto
Um beijo seu
Não conseguir.

Fabiano Favretto

Nenhum comentário:

Postar um comentário