sexta-feira, 14 de abril de 2017

Obrigado obrigado

Obrigado obrigado
por quebrar meu coração
Mais uma vez
Se já estava remendado
Agora fica triturado
Só por não poder te esquecer.

As pedras que rolam lá do morro,
Meu amor,
Só servem pra aterrar
Minha paz e alegria, 
Assim eu morro,
Meu amor
Por não poder te esperar.

As chuvas de março já passaram,
Meu amor,
E levaram 
o meu querer...
Fez riacho no terreiro,
Pensa só que desespero,
Meu amor,
Por não saber como lidar!

Obrigado obrigado 
por quebrar meu coração
Mais uma vez
Se já estava remendado
Agora fica triturado
Só por não poder te esquecer.

O rádio lá de casa, é desafinado,
Meu amor,
E só toca música de tristeza;
Eu tento não pensar
Mas não mudo de estação,
Meu amor,
É inverno todo dia.

Não que eu não leve a vida,
Meu amor,
Mas sozinho é mais difícil
De seguir;
O coração reclama,
Meu amor,
Por sozinho ele bater.

Obrigado obrigado 
por quebrar meu coração
Mais uma vez
Se já estava remendado
Agora fica triturado
Só por não poder te esquecer.

Fabiano Favretto

Nenhum comentário:

Postar um comentário