quarta-feira, 4 de abril de 2012

Relógios e Beijos

Vagando pela internet, acabei achando esse poema do Alvares de Azevedo:

RELÓGIOS E BEIJOS



Quem os relógios inventou? Decerto
Algum homem sombrio e friorento:
Numa noite de inverno, tristemente
Sentado na lareira ele cismava,
Ouvindo os ratos a roer na alcova
E o palpitar monótono do pulso.

Quem o beijo inventou? Foi lábio ardente,
Foi boca venturosa, que vivia
Sem um cuidado mais que dar beijinhos...
Era no mês de maio. As flores cândidas
A mil abriam sobre a terra verde,
O sol brilhou mais vivo em céu d'esmalte
E cantaram mais doce os passarinhos.

(Tradução - Henrique Heine)


Encontrei isso no Blog Alvares de Azevedo

Nenhum comentário:

Postar um comentário