domingo, 17 de fevereiro de 2013

Ausência

Mesmo que eu tente
É impossível ignorar sua existência
Quase dois anos se passaram
E sua foto continua ali:
Calada, Inoportuna, Atraente.

Queria poder tocá-la,
Mas seu orgulho me impede.
Minha Érato,
Inspiradora de meus poemas.
Forjadora de meus sonhos.
Eternamente distante,
Permaneço em sua incomunicável ausência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário